DELEGACIA ESPECIALIZADA EM COMBATE A FURTOS DE SERVIÇOS NO AMAZONAS

 

POLÍCIA CIVIL INAUGURA DELEGACIA ESPECIALIZADA EM COMBATE A FURTOS DE SERVIÇOS NO AMAZONAS

 

O quê: Inauguração da Delegacia Especializada em combate a furtos de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS).

Quando: 15/09/14 (segunda-feira)

Horário: 9h.

Onde: nas dependências do 22º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado na rua Belém, s/n, Parque Amazonense, bairro Nossa Senhora das Graças, na Zona Centro-Sul de Manaus.

 

Polícia Civil inaugura Delegacia Especializada em combate a furtos de serviços no Amazonas

 

Na próxima segunda-feira (15), a Polícia Civil do Amazonas, realiza às 9h, a inauguração da Delegacia Especializada em Combate a Furtos de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS). A nova unidade policial funcionará nas dependências do 22º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado na rua Belém, s/n, Parque Amazonense, na Zona Centro-Sul de Manaus.

A Especializada será dividida em três ambientes que incluem a sala do Delegado e as salas dos Investigadores e Escrivães.  O efetivo será composto por um Delegado Titular, cinco Investigadores, dois Escrivães e dois estagiários. A unidade policial funcionará de 8h às 18h, de segunda a sexta.

De acordo com o Delegado Geral Adjunto de Polícia Civil, Mário Aufiero, o processo de criação da DECFS teve início há cerca de dois meses. “Foi um trabalho árduo e nós contamos com o apoio das instituições que prestam esses serviços à população. A Eletrobrás Amazonas Energia, Manaus Ambiental, a NET e a Cigás contribuíram para a conclusão do projeto que, com certeza, vai ajudar a coibir a prática criminosa. Esse tipo de delito é um desrespeito às pessoas que pagam corretamente as suas contas”, destacou.

Aufiero enfatiza ainda a importância da criação da Especializada. “Nós entendemos que havia necessidade de criar uma delegacia especializada para coibir crimes dessa natureza. A Polícia Civil já possuía um prédio próprio para a instalação da unidade e isso nos ajudou a alcançar essa meta”.

O Delegado Alfredo Dabella, assumirá a Titularidade da nova delegacia. Ele conta que a prática do furto desses serviços se tornou comum entre os usuários. “O popular ‘gato’ está presente não apenas nas casas de pessoas de baixa renda, como também dos de alto poder aquisitivo. As pessoas sabem que estão fazendo algo ilegal, errado, mas não mudam sua atitude, muitas vezes, por ignorar ou desconhecer o que essas ações acarretam para a sociedade e para os próprios autores”, enfatizou.

Porém, cabe destacar, que o crime de furto de serviços está amparado pelo artigo 155 do Código Penal Brasileiro, que prevê pena de um a quatro anos de reclusão e multa. A lei detalha o crime como a ação de “subrair, para si ou para outrem, coisa alheia ‘móvel’”. Para orientar e conscientizar a população,  Dabella explica que, nessa parte da legislação, inclui-se a apropriação indevida de água, pois segundo o delegado, pode ser feita a mensuração da quantidade do líquido furtado.  No terceiro parágrafo do artigo, equipara-se à coisa “móvel” a energia elétrica ou qualquer outro serviço que tenha “valor econômico”, ou seja, inclui-se aí também o furto de gás e serviços de telecomunicações.

 

Números preocupantes

 

Um dos principais furtos de serviços em Manaus é o de energia elétrica. Dados da Eletrobras Amazonas Energia apontam que, em Manaus o furto de eletricidade chega a 38%. O Amazonas ocupa o primeiro lugar no ranking dos Estados com maior índice de perdas comerciais no fornecimento de energia. Em outras capitais do país, a média desse crime varia entre 28 e 30% em perdas.

Para o representante da concessionária, Vladimir Paixão e Silva, a criação da Especializada terá reflexos positivos na prestação do serviço ao usuário. “As pessoas que desviam energia elétrica prejudicam os consumidores legalizados. A criação dessa delegacia vai contribuir para a melhoria da prestação dos serviços. Além disso, quem furta energia elétrica corre o risco de acabar se ferindo ou, em casos mais graves, morrendo. Pois para o manuseio da rede elétrica é preciso se ter conhecimento técnico,” observou.

Uma pesquisa realizada pela Manaus Ambiental aponta que, dos 780 milhões de litros de água distribuídos por dia pela instituição, uma média de 252 milhões de litros é desperdiçada. O desperdício equivale a 40% do total disponibilizado para o consumo diário. O uso incorreto da água distribuída, bem como a prática de ligações clandestinas, são os principais responsáveis pelos atuais índices.

Mais de 22 mil notificações por uso ilegal de água foram registrados em 2013, a maior incidência foram nas Zonas Norte e Leste da cidade. As irregularidades mais comuns, segundo o gerente de produção da concessionária, engenheiro Ícaro Mello, são a retirada do medidor, desvio de ramal, ligações clandestinas e irregularidades de fraude no medidor.

“Isso representa uma perda de 35% do volume de água produzido anualmente. Além de prejudicar o abastecimento, as ligações clandestinas apresentam um risco à saúde. Muitas pessoas possuem poços clandestinos ou fazem ligações irregulares, o que faz com que qualidade da água seja comprometida”, ressaltou Mello.

O furto de Gás e de Telecomunicações também afeta a qualidade dos serviços que chegam até o consumidor. A apropriação indevida de gás chega a ser preocupante. Além dos prejuízos de grandes proporções tanto para a empresa fornecedora quanto para a população, o manuseio incorreto do produto põe em risco a vida do usuário. Tanto pelo consumo do produto de má qualidade, quanto por um possível vazamento do gás.

Em caso de furto das Telecomunicações, a perda do sinal e baixa qualidade do serviço são os campeões de reclamação, internet e TV a cabo em sua maioria. Entre as consequências desse crime, está o dano dos aparelhos eletrônicos.

Saiba mais pelo site da Policia Civil.

http://www.policiacivil.am.gov.br/